Postagens destacadas

diciembre 15, 2015

AS pESSOAS nÃO vÊEM o mEU aNÚNCIO... O qUE dEVO fAZER? MICRO-eXPERIMENTOS!

Notas_con_Traduccion-24

Todo mundo quer estar nos primeiros lugares quando alguém busca um produto no MercadoLivre. Mas... O que podemos fazer para conseguir isso?

Todo mundo quer ser bem-sucedido na venda online, mas poucos se atrevem a ser metódicos, e provar, provar e provar. Uma das dúvidas típicas que os usuários têm é porque as visitas não chegam nas seus anúncios. Geralmente ficam frustrados e abandonam a luta. Mas calma: existem alternativas!

Os vendedores costumam perguntar quais são os critérios que utiliza o MercadoLivre para definir quais anúncios vão para cima e quais vão para baixo nas listagens. Mas, é claro, é como a formula da Coca-Cola: um segredo que ainda não foi revelado. Graças a algumas ferramentas de medição do MercadoLivre, as decisões na plataforma deixaram der ser fundadas apenas na intuição. Então, você poderia fazer alguns testes que sirvam para medir e, logo, tomar algumas decisões.

Você já tentou baixar o preço? Você tem que medir. Você já subiu imagens com uma qualidade melhor? Como está a sua reputação? Você tem que medir. Você mudou o tipo de anúncio? Você tem que medir. Para descobrir quais são os recursos mais efetivos você deve sempre ver os resultados e encontrar os melhores. Tudo se trata de micro-experimentos.

Alguns conselhos para ser bem-sucedido aqui, nos micro-experimentos.

  • Prove uma variável de cada vez. Ou seja, não baixe o preço, mude as imagens e modifique o anúncio. Faça uma coisa de cada vez.
  • Prove em vários anúncios, mas não em todas. Faça em um número razoável e em categorias distintas. Se funcionar, mas somente se funcionar, faça com as demais.
  • Faça durante um tempo. Ao menos por uma semana, para verificar efetivamente o que ocorre e ter ao menos alguma certeza.

Logo, sim, verá quais são as melhores opções e quais são as que melhor resultaram. Não se melhora o que não se mede... Comece com os micro-experimentos agora!

Subscribe Email

Nueva llamada a la acción
Nueva llamada a la acción

 


 

Deixe aqui seu comentário